Gisele, que mora em São Paulo se interessou em fazer o curso de taquigrafia, para prestar concurso para a Câmara Municipal de São Paulo, fez a sua inscrição para a turma que iniciou em 11/10/01 e já estava com a prova de Taquigrafia maracada para 16/12/01. Não tinha conhecimento nenhum do que era Taquigrafia, nem fazia noção alguma de como ligar os sinais e nem as Regras, com o decorrer das aulas ela foi se esforçando, aprendendo, aproveitou ao máximo as aulas, depois de aprender os sinais e as Regras, tinha que passar pela a etapa mais dificil "Velocidade", pois sem essa a Taquigrafia seria uma escrita inútil. Começou com poucas palavras e ao passar das aulas foi aumentando a quantidade de palavras escritas por minuto, Tinha alcançado a meta de velocidade exigida para um bom taquígrafo. Realmente ela estava pronta, pois havia concluído o curso. Comprovando assim a didática excelente que o professor Sampaio criou para um aprendizado eficaz em curto espaço de tempo. Isso quer dizer uma adaptação perfeita para ministrar o curso a quem deseja fazer concursos.

Fez sua inscrição para um concurso da Câmara Municipal de São Paulo, a qual exigia 75 palavras taquigrafadas por minuto, esse era o primeiro e grande desafio da jovem Gisele, com certeza é um concurso muito disputado e também muito difícil de passar pois exige muito da pessoa, Para a surpresa da aluna, ela conseguiu passar na prova de Taquigrafia e nos deu essa agradável notícia muito agradecida.
Esse é um grande exemplo de que você também pode aprender essa escrita que com certeza será útil para você nos seus estudos, na faculdade, no seu trabalho e até mesmo no seu dia-a-dia.

Superar os limites é vencer os desafios que a vida apresenta. E isto só depende de você.

Este privilegio não é para todas as pessoas, nos 50 anos que leciono taquigrafia fiquei surpreso, esta média é de 6 meses em diante. A mesma surpresa tive de um jovem morando em um interior distante no Brasil aprendeu Inglês ouvindo rádios estrangeiras.

Home Page